Archive | August, 2009

napolitano, centro, 23 de maio

31 Aug

napolitano

Eu estava doida para repetir esta receita que certa vez fiz em tamanho pequeno e, portanto, não tive o resultado que queria – as três linhas bem distintas, tal e qual o nosso sorvete napolitano, mas com chocolate branco no lugar do creme. E aí está que a Rosana, a primeira a pedir um cheesecake, repetiu e escolheu justo esse (além de uma porção de minis de chocolate branco). Eu fiquei feliz, tão feliz, que a minha felicidade só ficou completa porque no meio do meu caminho tinha uma placa “Centro / 23 de maio” que se repetia mais ou menos a cada quilômetro e foi me guiando de volta pra casa como se elas estivessem lá, só pra mim, me ajudando a voltar sem pegar trânsito ou me perder. Para completar, fiz um caminho incrível, sem grandes avenidas, só ruas pequenininhas e cheias de boas descobertas que só quem se perde por São Paulo pode ver. Só voltei pra casa morrendo de vontade de comer um pedaço do cheesecake que eu deixei láaaa com a Rosana…

Advertisements

músicas para ouvir comendo cheesecake

30 Aug

Por mais de um vez eu entrei no carro para entregar um cheesecake, e coincidentemente sempre em dias bonitos, e estava tocando uma música da banda Móveis Coloniais de Acajú – o que eu vim a descobrir porque fiquei insistentemente esperando o locutor falar o nome da música etc e tal. Aqui um aparte: eu me acostumei tanto com a Sky Digital em casa, podendo gravar tudo que quiser para ver quando bem entender, que sempre fico achando que o rádio deveria ter essa função de gravar e reproduzir – na TV digital todo mundo dá pitaco, mas e do rádio digital, quem é que fala?

Bom, voltando… depois de descobrir o nome da banda demorei dias para achar a tal da música que está aí embaixo. Me lembra muito os bons tempos de Los Hermanos e combina como um dia de sol e uma boa garfada de cheesecake com cobertura de goiabada!

(O Roger discorda que esta música seja boa para comer ouvindo cheesecake, mas isso não importa muito agora…)

historinha

30 Aug

jaimeeocheesecake

cheesecake tamanho médio

30 Aug

médios

Ontem entreguei quatro cheesecakes médios, cada um com uma cobertura diferente, fazendo quase uma degustação delivery. Foi divertido poder fazer isso, mas também foi a deixa para que eu desistisse de fazer este formato. Não pelo trabalho que eles dão, já que os minis são com certeza mais trabalhosos, mas pela falta de uma boa forma de embala-los e transporta-los. Eles saem do lugar e as coberturas fazem uma meleca danada, promovendo quase um mix de quatro sabores (neste caso aí em cima doce de leite, morango, ganache de chocolate e morangos ao vinho do porto). Aos que pensaram em pedir este formato, peço desculpas e admito meu amadorismo, mas tenho certeza que os outros formatos vão te deixar muito felizes! À Marina e sua família, ofereço uma degustação de minis quando o projeto acabar e um desconto para mais um cheesecake durante estes 50 dias!

disciplina

29 Aug

É preciso muita disciplina para conseguir comprar ingredientes, fazer cheesecakes, lavar louça, desenformar cheesecakes, cobrir cheesecakes, embalar cheesecakes, entregar cheesecakes e, ainda por cima, trabalhar! Eu tento ser disciplinada, mas agora já são quase duas da manhã e cá estou eu, esperando mais uma fornada de mini cheesecakes ficar pronta. Fato é que a vida é linda, especialmente em um dia tão ensolarado como este de ontem, e fica impossível não dar uma escapadela.

Nessa sexta tive que levar uma encomenda em Cotia e capturei uma amiga como refém e companhia para que a viagem fosse mais divertida. Acontece que nenhuma das duas tinha almoçado e eu prometi que passaríamos pelo Mercadão para comprar alguns ingredientes e comer algo. Na volta, quase desistimos tamanho o trânsito, mas fomos adiante, menos por disciplina e mais por persistência e uma enorme vontade de tomar um chopp e comer um sanduíche daqueles.

disciplina

A Bia, por ironia do destino, estava vestindo sua camiseta Discipline, feita por nossa querida amiga Fran Sperb, que faz menção à uma das Seis Perfeições do Budismo (generosidade, disciplina ética, paciência, esforço entusiástico, concentração e sabedoria). Se quiser saber mais sobre o tema, ontem foi lançado um livro fresquinho sobre o assunto, que a Bia já tinha comprado, lido boa parte e sublinhado trechos que foi lendo para mim ao longo do caminho.

2866547

quando nem tudo dá assim tão certo

28 Aug

Como este blog é meio um confessionário, cá estou eu para desabafar sobre algumas coisas que nesta semana não deram assim…. tão certo. Eu já falei da arte da paciência ligada ao cheesecake, né? Agora vou falar da arte da frustração. A primeira frustração da série foi uma possível aparição numa revista, que me deixou animada e toda toda, metida à beça, mas que no final foi cortada pela editora. Me doeu o estômago, fiquei triste, mas como o dia terminou com a garantia do show da Orquestra Imperial + Jane Birkin + Caetano cantando só Serge Gainsbourg, me senti 100% feliz de novo.

A segunda foi o meu esquecimento do forno alto que levou à queima de uma fornada de mini docinhos, dos mais deliciosos que já fiz, tenho que dizer. Eles eram de capim limão, puxadinhos no leite de coco e muuuito aromáticos. A minha sorte é que a receita era grande e que consegui fazer render para mais 25 docinhos que eu precisava.

edeutudoerrado

Depois, veio a crítica a uma cobertura que eu fiz, ponto que não é realmente o meu forte. Estava meio estranha mesmo, mas segundo o próprio crítico, estava deliciosa. A frustração se transformou em crítica construtiva que me doeu mas me deu ânimo para investir mais neste aspecto… aliás, estou procurando já há algum tempo um curso sobre acabamentos ou detalhes de confeitaria e tudo o que eu encontro são cursos para aprender a decorar bolos com pasta americana – e eu já disse que odeio pasta americana? Até hoje só vi uma pessoa, a Carla Ikeda, que faz uma coisa realmente espetacular com ela, mas mesmo assim, nunca acho muito bom na hora de comer (a própria pasta, não o que está dentro…).

E por último, agora a pouco, tive que jogar um xcake inteirinho no forno porque coloquei cream cheese de menos e ele ficou amareladão, com um super cheiro de ovo, quase um souflé de cheesecake.

Mas fazer o que? O substituto já está no forno porque a pessoa que vai come-lo merece muito, muito, muito, muito.

euevoce2

é crime?

26 Aug

Hoje tive que roubar um pouco do Amaretto do Roger para complementar uma receita. Deixei lá no mesmo lugar que estava, em cima da geladeira com os outros bebericos da casa, com uns centímetros a menos de líquido dentro. Mas é por uma boa causa!