there goes someone's mom

7 Oct

A Juliana é mestra em criar conceitos e ideia a respeito das coisas e pessoas, e muito do que ela inventa é puxadinho na mais pura cultura pop. Certa vez ela me disse que sentia na pele o que a comediante multitask Tina Fey tinha dito em uma de suas entrevistas no programa do David Letterman: que depois do nascimento de seu primeiro filho, tinha a sensação que as pessoas a olhavam e diziam “there goes someone’s mom” (aí vai a mãe de alguém). Isso porque mães sempre estão afobadas, com alguma sujeira enigmática na roupa (que ela só vê, claro, depois que já está com tudo no carro e pronta para sair) e sempre carregadas de coisas que não são exatamente delas.

Hoje de manhã, saindo para minha aula de Pilates (sim, afinal, como vocês acham que eu mantenho este corpinho? Só à base de cheesecake?) o Roger olha para meu outfit de atividade física e comenta que tem um pouco de farinha na minha calça… e eu logo fui dizendo que era assim mesmo, não tinha jeito e que eu já estava atrasada para a aula. E esta não foi a primeira vez, já que outro dia cheguei a uma reunião e me dei conta de que estava com a calça jeans toda suja de chocolate, e agora mesmo tenho uma gosma meio doce grudando as pontinhas do meu cabelo chanel.

Me senti na pele da mãe que ali vai, substituindo os bebês por pequenos, delicados e temperameitais cheesecakes!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: